domingo, 30 de novembro de 2008

Palavra de Trapos na FCG

Nos próximos dias 15 e 16 de Dezembro a Fundação Calouste Gulbenkian acolhe a Conferência Palavra de Trapos, a língua que os livros falam, dedicada à Literatura Infantil. Entre autores, professores e investigadores, o leque de comunicações e mesas redondas adivinha-se aliciante.
O programa pode ser consultado aqui. A entrada, como sempre, é livre.

D. JOÃO IV - «O Restaurador»

.
Filho de D. Teodósio, 7º Duque de Bragança, e de D. Ana de Velasco, nasceu em Vila Viçosa, a 19 de Março de 1604.
Sucedeu a seu pai, como 8º Duque de Bragança, em 29 de Novembro de 1630. Os seus títulos de nobreza, porém, não se ficaram pela casa e ducado de Bragança. Foi, também, 3º Duque de Barcelos e 5º Duque de Guimarães.
A 12 de Janeiro de 1633, casou em Elvas com D. Luísa Francisca de Gusmão, filha do duque de Medina-Sidónia.
O descontentamento dos portugueses pela ocupação filipina do trono, representado pela duquesa de Mântua e a revolta contra o governo presidido por Miguel de Vasconcelos, fazem com que D. João surja, cada vez mais, como legítimo candidato à coroa.
Apesar de, a partir de 1636, observar atentamente os movimentos que surgem e cada vez mais se definem, D. João mantém uma atitude aparentemente neutral que lhe permite iludir as naturais suspeitas da corte de Madrid e da duquesa de Mântua.
Contudo, o processo estava em marcha e não haveria recuo.
De 12 a 21 de Novembro de 1640, com João Pinto Ribeiro, representante dos conjurados, D. João ultima os preparativos secretos do golpe do 1º de Dezembro de 1640, que haveria de levar à expulsão da duquesa de Mântua, determinar o fim de Miguel de Vasconcelos, restaurar a independência de Portugal e conduzi-lo ao trono, aclamado por todo o povo.
É a «Restauração» do trono e da soberania de Portugal, como país independente, que celebramos hoje, 368 anos depois da acção dos conjurados.

Viva Portugal!

O rio sabe

O Rio Sabe é um romance com  uma trama bem urdida que junta um homem e uma mulher com muitos segredos e que por razões diferentes andavam à procura das mesmas coisas. Descobrir quem foi o autor de vários assassínios na alta sociedade num prazo curto de tempo. Resolveram unir esforços e fizeram uma dupla imparável. O principal suspeito é um lorde chamado Hastings que ela sabe que tem ligações a um bordel chique que domina e frequenta. Mas é preciso encontrar provas e tentar arranjá-las torna-se um jogo muito perigoso. A noiva dele foi uma das vitimas. Quanto a ela só mais tarde ele descobre a razão porque ela o faz, colocando a sua vida muitas vezes em risco. Há também alterações nos seus sentimentos pois nunca lhes passara pela  cabeça  que houvesse algo de sério entre eles.

__________

Amanda Quick, O Rio Sabe

Bertrand Editora, 18,95€


Violetas na janela

Este livro fala-nos de um assunto que a todos intriga e perturba: existe ou não vida depois da morte.

Patrícia morreu aos dezanove anos passando de um estado de encarnada para o estado espiritual.

Então narrou para uma tia que é médium o que encontrou na sua nova vida. Fê-lo com muita clareza e objectividade, dando sinais do que as pessoas devem fazer, semeando as sementes do bem para depois colherem a paz e a bondade dos que lá os recebem, podendo ser familiares ou outros.

__________

Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho, Violetas na Janela

Bertrand Editora, 12,95€

Jezabel

Jezabel  é um livro histórico que nos leva a pensar que toda a informação que tivemos até hoje não passe de um mito como sendo uma das mais famosas prostitutas. Talvez não passe de uma crença e ela tenha sido uma mulher de grande visão política, arrogante, corajosa que se sentia uma deusa. Foi dada em casamento a Acab para unir o seu reino, Tiro, com  outros reinos que ele possuía. Acab só sabia ser militar.  Como político não tinha habilidade pelo que ela toma o poder. Teve um final muito violento, mas que ela viveu até ao fim com enorme dignidade.

________

Lesley  Hazleton, Jesabel

Bertrand Editora, 15,95€

Racionalismo Cristão e Ciência Experimental, de Glaci Ribeiro da Silva

TRECHO:
Prefácio
Este livro contém uma coletânea dos artigos que publiquei na Gazeta do
Racionalismo Cristão durante o período de setembro de 2003 a maio de 2004. Embora
eles abordem temas individualizados procurei dar a todos a mesma diretriz, ou seja,
mostrar a ligação existente entre o Racionalismo Cristão e a Ciência Experimental.
Inicialmente, o Racionalismo Cristão era denominado Espiritismo Racional e
Científico Cristão. Por definir melhor a Doutrina, esse antigo nome sempre me pareceu
mais adequado, pois ele deixava explícito que o Racionalismo Cristão é uma filosofia
espírita que é racional e científica. É também uma filosofia cristã, pois foi essa a
Doutrina que Jesus, o Cristo, tentou implantar no mundo Terra. O termo “racional” é
usado aqui como um adjetivo e significa “que usa a razão, que raciocina, que se deduz
pela razão”. Usar o raciocínio e fazer deduções pela razão é o princípio fundamental da
ciência. Portanto, a filosofia espírita do Racionalismo Cristão tem estreitas ligações com
a ciência.
Mas o Racionalismo Cristão sendo uma filosofia possui uma base essencialmente
teórica. Já a ciência, é experimental, pois é baseada na demonstração prática, nos
resultados obtidos em laboratório. Fazendo ciência experimental o cientista deve ser
como São Tomé: ver para crer.
Para mostrar a ligação existente entre a filosofia racionalista e a ciência
experimental, procurei ultrapassar essa dificuldade fazendo um paralelismo entre
ensinamentos e princípios racionalistas e fatos já descritos na ciência convencional.
Na maioria dos artigos publicados neste livro procurei desdobrar alguns
ensinamentos e princípios do Racionalismo Cristão levantando hipóteses apoiadas em
fatos já descritos pela ciência convencional que pudessem explicá-los de um modo
racional. No entanto, em alguns artigos, usei a via inversa, ou seja, procurei explicar
através da filosofia racionalista cristã, certos temas para os quais a ciência convencional
não havia encontrado ainda uma explicação plausível.
Para que os artigos desse livro tivessem a necessária credibilidade era obrigatório
que eu tivesse um conhecimento amplo tanto da Doutrina Racionalista Cristã como, da
Ciência Experimental. Ou, como diz a filósofa e ensaísta Marilena Chauí, eu deveria
demonstrar a competência do saber.
Esse é o motivo da descrição sucinta que faço a seguir sobre os conhecimentos
que possuo nesses dois campos do saber.
Nasci em 1931, na capital do Estado de São Paulo, em berço racionalista cristão e
fui também criada dentro dos ensinamentos dessa Doutrina. Na minha família, o
embrião racionalista cristão foi constituído por meus pais, meus avós maternos, um
irmão de minha mãe e sua esposa. Conforme consta na página 42 do livro O
Racionalismo Cristão em marcha em São Paulo, esse embrião se formou na cidade
paulista de Santos e seus membros conheceram pessoalmente Luiz de Mattos e Luiz
Alves Thomaz - os fundadores da doutrina. Mais tarde, todo esse grupo passou a residir
na capital de São Paulo e ali eles se tornaram militantes na recém-fundada Casa
Racionalista dessa cidade. Meu Pai – Augusto Gomes da Silva – que posteriormente se
formou em Medicina, foi o fundador do Filiado do Racionalismo Cristão na cidade
paulista de Campinas e, desse filiado, ele continua sendo o Presidente Astral. Durante os
anos 80, eu comecei a desenvolver mediunidade e fui instrumento mediúnico do
Racionalismo Cristão nos Filiados de Ribeirão Preto (SP), Campinas (SP) e Porto
Alegre (RS).
Sou médica, graduada em 1957 pela Escola Paulista de Medicina (EPM). Meus
primeiros contatos com o mundo científico foram feitos durante os anos em que
trabalhei voluntariamente na EPM como Instrutora de Bioquímica. Isso me entusiasmou
tanto que resolvi seguir a carreira universitária pois as pesquisas científicas são feitas
principalmente no âmbito universitário.
Nessa época quem quisesse fazer Ciência no Brasil encontrava muitas
dificuldades, pois ainda não existiam aqui os cursos de pós-graduação. Uma das
alternativas mais usadas para resolver esse problema era fazer uma especialização no
exterior estagiando em uma universidade. Decidi assim, pouco depois de formada, ir
para os Estados Unidos onde permaneci durante três anos fazendo estágios em
Farmacologia em duas universidades americanas: a Yale University e a Tulane
University. Foi durante esse período que publiquei meus primeiros trabalhos científicos.
Ao retornar ao Brasil, fui convidada para trabalhar no campus que a Universidade de S.
Paulo (USP) acabara de implantar em Ribeirão Preto onde o objetivo específico era
fazer ciência e formar cientistas. Fiz ali meu doutoramento em Farmacologia Médica e,
posteriormente, com uma bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São
Paulo (FAPESP) passei dois anos na Itália fazendo meu pós-doutoramento na
Università Degli Studi di Roma. Retornando ao Brasil e sentindo que como médica era
importante ter uma vivência clínica, pedi minha transferência para o Departamento de
Ginecologia e Obstetrícia da USP onde permaneci durante seis anos. Essa experiência
na clínica foi um bom aprendizado para mim, porém me afastou completamente das
minhas pesquisas, pois eu nunca concordei em fazê-las usando para isso o ser humano
como cobaia. Em 1983 consegui minha transferência da USP para a Universidade
Estadual de Campinas (UNICAMP) onde voltei a fazer Ciência Experimental por cerca
de mais dezessete anos. Oficialmente me aposentei em 1996, porém continuei ligada à
UNICAMP como Professora Convidada até o ano 2000.
Ao trabalhar mais de dois terços da minha vida profissional com a Ciência
Experimental, aprendi que não podemos ser especulativos e deixar que crenças sem a
devida análise nos distanciem da realidade. A realidade é única e cabe a nós estudá-la de
forma crítica. Foi essa a diretriz que procurei seguir ao analisar os temas dos artigos que
escrevi para compor este livro.
A Autora
junho de 2004

BAIXAR PDF

Natal...

Tenho que começar já a seleccionar os livros para presentes de Natal. Normalmente, dão-me um vale da Fnac que chega para 5 ou mais livros, por isso terei que escolher bem, principalmente aqueles que mais desejar ler, com sinopses extraórdinarias,polémicas ou cativantes, não devo dar demasiada importância ao nome do autor ou ser atraída pela popularidade do livro em questão, mas sim sobretudo à história em si!
Para ver a sinopse de cada livro, clique sobre cada imagem.




Lisboa Triunfante

Sinopse: Lisboa Triunfante é um romance épico sobre a rivalidade entre duas figuras misteriosas, cuja contenda milenária se cruza com a história da capital portuguesa. Desde as origens pré-históricas de Lisboa até aos anos turbulentos que antecederam a implantação da República, passando pela elevação da cidade a capital do Reino por Afonso III e pela construção enigmática do Mosteiro dos Jerónimos, a galeria de personagens que dão vida a Lisboa Triunfante contém figuras como Frei Gil de Santarém, D. João V e Aquilino Ribeiro. Reunindo elementos de romance histórico e fantástico, este é o livro definitivo sobre uma Lisboa mágica, que possui tanto de reconhecível quanto de maravilhoso. Lisboa Triunfante é um triunfo da imaginação.

Este foi o primeiro livro que li do escritor português David Soares, também autor de "Os Ossos do Arco-Íris" e "A Conspiração dos Antepassados", para além da participação no livro de contos "A Sombra Sobre Lisboa". Fica desde já o agradecimento à Saída de Emergência por me ter proporcionado a oportunidade de ler este livro.

Lisboa Triunfante percorre momentos da história da cidade, agregando elementos históricos, fantásticos e de horror, que constituem uma mistura no mínimo interessante. Os momentos históricos de que falo proporcionam-nos igualmente o encontro com diversas personagens de vulto na nossa história, como Aquilino Ribeiro, D. João V, Sá de Miranda ou D. Afonso III, cuja participação vai sendo entrelaçada com a presença de duas figuras míticas, o Lagarto (por vezes representado pel serpente) e a Raposa, eternos inimigos.

O meu gosto pessoal levou-me inevitavelmente a regozijar-me principalmente dos elementos históricos do livro. Os meus parabéns ao autor pela visível extensa pesquisa histórica, que emprestam bastante verosimilhança às personagens e à própria imagem histórica da cidade de Lisboa. Por outro lado, achei muito intrigante a constante presença da Raposa (principalmente esta) e do Lagarto em todas as fases que compõem o livro... O final trouxe finalmente a revelação das suas motivações e posso dizer que foi surpreendente! Gostei também das reflexões finais acerca da importância da imaginação... dão que pensar! O que menos gostei foi dos elementos de horror presentes no livro, porque muito sinceramente não sou fã do género.

Uma nota final para a escrita do David Soares: escreve muito bem e tem um vocabulário muito rico. Fiquei surpreendida!

8/10

Nota: No próximo dia 3 de Dezembro, pelas 19h, decorre o lançamento deste livro na FNAC do Colombo. A apresentação será realizada pelo historiador Rui Tavares.

Máscaras de Salazar - Fernando Dacosta




Para quem se interesse por História, nomeadamente pela nossa História, eis um livro fabuloso que aborda, como o nome deixa adivinhar, todo o Estado Novo na figura do seu Presidente do Conselho: António de Oliveira Salazar.

Antes de abordar o livro, quero realçar a enorme surpresa que foi para mim a escrita de Fernando Dacosta, romancista, dramaturgo e jornalista, autor de várias obras, mas que nunca me despertou o interesse. No entanto surpreendeu-me a enorme simplicidade e objectividade da sua escrita, a clareza de raciocínio, a forma poética que emprega ao texto, ainda por mais sendo este uma narrativa e o tom neutro como aborda toda a obra, nunca julgando, nunca comentado, apresentando apenas factos.

Em as “Máscaras de Salazar”, Dacosta apresenta-nos o homem por detrás do político, aquela figura austera que ficou para a História. Salazar enquanto jovem estudante, a forma como entra na política, os seus anseios e desejos, o que o move, as suas ideologias, a forma de estar e ver a vida.

Salazar surge no comando do governo sem que ele saiba bem como e vê nisso um género de demanda, um sinal. É ele a salvação do país, por isso resolve consagrar e sacrificar a sua vida pessoal em prol de uma nação, de um império.

Surge-nos assim um homem com defeitos e virtudes, um homem que acredita no esoterismo, na astrologia, pouco religioso (achei isso curiosíssimo) embora tenha em Cerejeira um dos seus amigos e confidentes mais próximos, um homem que não apreciava jantares, ajuntamentos, que apreciava coisas simples e que, inclusive, pagava a renda de S.Bento com o seu próprio dinheiro. Uma figura muito distante do Salazar figura do regime.

Importa aqui referir que conheço pouco de Salazar e da sua obra. Ele é sempre apresentado como um ditador que, escondido em S.Bento, construiu toda uma rede tal Big Brother que a todos vigiava.

Isso até pode ter muito de verdade e Dacosta não o sonega, mas há de realçar que existiu também o homem Salazar, que tinha sentimentos, gostos, humores. Um ser humano e este livro não só o faz como ainda vai mais longe, ouve, osculta aqueles que mais próximo estiveram de Salazar: amigos de infância, políticos, simples pessoas que o conheceram e sobretudo D. Maria, a governanta que sempre o acompanhou.

Dacosta aborda assim os cerca de 40 anos do seu governo, as guerras que assolaram esse período, os interesses com as outras nações, a P.I.D.E., a oposição e a forma como sempre procurou defender os interesses de Portugal, indo até contra os interesses do Vaticano. Sobre o Vaticano é interessante o desvendar do 3º segredo de Fátima, segredo esse que provavelmente até tem a ver com Portugal. A forma como se relacionava com outros políticos e figuras que se cruzaram com ele, tanto política, como cultural e socialmente: Júlio Dantas, Gen. Costa Gomes, Ge, Humberto Delgado, Amélia Rey Colaço, Natália Correia, Salgado Zenha, Mário Soares, Aquilino Ribeiro, Duarte Pacheco e tantos outros.

E, entre várias curiosidades, ouve uma que me chamou especial atenção. Salazar, que tinha na sua governanta uma amiga e uma confidente (más línguas diziam que até algo mais), confidencia-lhe por várias vezes do porquê da necessidade de defender os territórios ultramarinos. Ele achava que Portugal sem esses territórios ficaria um país minúsculo e sem qualquer tipo de influência, um país que ficava assim sujeito a outras nações acabando por morrer. Ele tinha esse receio e, digo eu, era um visionário.

Um homem que não gostava do comunismo nem dos americanos que, dizia ele serem apologistas de uma política que visava o domínio das outras nações, muito pior que o próprio comunismo... e isso proferia ele na década de 60.

Em suma, um pequeno livro que se revelou numa obra de uma enorme extensão sobre Salazar, o seu regime e Portugal.

Rubicão - Steven Saylor


Embora seja uma amante de História e um grande apreciador de romances históricos, confesso que possuo uma relação de amor-ódio com o império romano e tudo o que lhe diga respeito, ou seja, sei perfeitamente da sua importância e influência nas sociedades ocidentais, que foi o império que mais durou, mas cada vez que leio alguma coisa sobre eles... enfim, é cá um fastio.

No entanto há ocasiões em que me apetece ler algo sobre eles e, devido a isso, lá acabo por me deparar com alguns “livrecos” interessantes e outros nem tanto, sendo que e neste caso, acabei por me deparar com algo que, enfim, lê-se.

Steven Saylor é licenciado em História e perito em política e cultura romanas.

Penso que isso é um excelente cartão de visita, ainda mais quando se junta o facto de ele ser fascinado por culturas clássicas, logo podemos estar certos que o descrito nas suas obras está de acordo com a época em causa.

Ora bem, não belisco minimamente a veracidade dos pormenores da época, até porque este “Rubicão” é o segundo livro do autor que leio e o outro, “Sangue Romano”, até me agradou, but este “Rubicão” é assim o sexto livro de uma série iniciada com o tal “Sangue Romano”, intitulada, a série, de “Roma Sub-Rosa”, Saylor, servindo-se do personagem Giordiano, que é um género de detective independente, aborda a vida social, cultural e política de Roma com todos os seus jogos de interesses políticos, cujas vidas dependiam de quem estava no poder e de quem apoiasse quem, tudo o que me aborrece.

Este livro descreve quando Júlio César resolve tomar o poder e guiar as suas tropas de volta a Roma, fazendo Pompeu, o seu rival e imperador, fugir com as suas tropas leias rumo ao sul, deixando Roma mergulhada no caos.

É neste contexto que Numérico Pompeu, sobrinho do imperador, é assassinado no jardim de Giordano que, face à terrivel situação e exigência de Pompeu, empreende uma investigação do crime.

Obviamente que as situações vão ocorrendo e no fim temos o nome do assassino e o porquê do acto. Mas, e honestamente, como policial não me convenceu, sobretudo porque fui capaz de descobrir o assassino muito cedo, porém, como documento histórico, é de facto um bom livro.

Todos os acontecimentos que levaram Júlio César ao poder estão descritos no livro, os jogos políticos e a forma como as peças se iam movendo faz-nos sentir o ambiente de Roma e a tensão que se sentia.

O livro, quanto a mim, vale por isso e para quem tem curiosidade sobre este grande império, então aconselho o livro.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Discursos de Sathya Sai Baba: A ENTREGA TOTAL - 01/03/55 - Ocasiao: Mahashivaratri - A Grande Noite de Shiva

TRECHO:
Eu não faço “discursos”; Minhas falas são mais do tipo de uma conversação. Eu quero que vocês sigam
cada palavra que digo com atenção reverente, pois sua bem-aventurança é Meu alimento. Vocês obtêm
bem-aventurança apenas seguindo os conselhos que dou e esse é o motivo pelo qual estou
particularmente interessado em que ouçam cuidadosamente e tomem de coração o que digo. Esta não é
uma mera palestra da qual vocês não possam tirar novas lições para a vida.
O Senhor é uma montanha de amor; nenhum número de formigas que carregue suas partículas de
doçura poderá esgotar Sua Plenitude. Ele é um oceano de misericórdia, sem uma praia que o limite. A
devoção é o caminho mais fácil para ganhar Sua Graça e também para nos apercebermos de que Ele
permeia tudo. De fato, Ele é tudo!
A entrega total, que deixa tudo à Vontade d’Ele, é a mais elevada forma de devoção. Uma vez um
sacerdote estava cruzando o leito de um rio perto de onde havia alguns homens lavando roupas. Vendo
um xale de seda novo sobre seus ombros, eles correram em grupo para cima dele, gritando que o xale
pertencia ao palácio e que lhes havia sido dado para ser lavado, mas que fora roubado e não pudera ser
encontrado. O pobre sacerdote clamou “Narayana, Narayana,” quando uma chuva de socos se abateu
sobre ele. Então, Narayana levantou-se de Seu trono em Vaikunta e deu alguns passos; mas logo em
seguida voltou atrás e retomou Seu lugar, para surpresa de Sua Consorte, que Lhe perguntou o motivo
desse estranho comportamento. Narayana disse: “Eu queria ajudar aquele pobre sacerdote que caiu
num covil de salafrários, mas ele começou a rechaçá-los, golpe após golpe; Minha ajuda não é mais
necessária.”

Sentidos sonoros

Chove lá fora...


Rui Caetano, Sons reflexos, «Reflexos»

O mistério da estrada de Sintra

O mistério da estrada de Sintra é uma obra de Eça de Queirós em parceria com Ramalho Ortigão que foi pela primeira vez lançada sob a forma de livro no ano de 1884.
Esta é uma obra atípica. Escrita por estes dois grandes nomes da literatura portuguesa do século XIX, foi inicialmente publicada por meio de cartas anónimas enviadas para o Diário de Notícias e aí publicadas, tentando retratar uma situação verifica e real.
A narrativa inicia-se com o rapto de dois amigos que se dirigiam para Sintra por um conjunto de homens mascarados. Na sequência, os dois amigos são levados – com os olhos vendados como em qualquer bom mistério – para uma casa de forma a identificar um cadáver.
A estória é contada através de um conjunto de cartas que as personagens vão enviando para o jornal, sendo dessa forma que os leitores vão conhecendo mais pormenores.
A narrativa não é fantástica, mas é bastante divertida. Tem demasiadas condessas, militares e espanholas loucas, mas não conseguimos deixar de rir em muitas das passagens do livro e talvez devido ao ridículo em que as personagens se transformam.
Os próprios autores reconhecem a infantilidade da obra, embora tenham ficado satisfeitos com o facto de terem cumprido um dos seus principais objectivos: quebrar a monotonia que entorpecia as mentes da época.
É um livro interessante sem ser fantástico. Vale, sobretudo, pelo mistério que os autores conseguiram imprimir à narrativa e sendo uma obra do mestre Eça de Queirós, não poderíamos nunca deixar de aconselhar a sua leitura.

Biblioteca no Kansas

Sem dúvida, a mais original que já vi!


Visto aqui, onde podem encontrar outros edifícios com construções interessantes. Se clicarem na imagem, podem ver os livros presentes em mais detalhe.

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Curso de Eletricista Grátis

Eletricista, Curso de Eletricista, Elétrico, Fios, Rede Elétrica, EletrônicaFaça o download do Curso de Eletricista Grátis, e aprenda como fazer a manutenção em seus aparelhos eletrônicos, como fazer reparos na Fiação, e como fazer Instalações na Rede Elétrica.
Pare de gastar dinheiro com Eletricista para reparos simples: Seja você mesmo seu próprio eletricista! Baixe o Curso de Eletricista Grátis clicando abaixo!!(Problemas com o Download? Clique Aqui para ler nosso manual de download)

Se voce gostou de nosso E-Book Gratis, por favor assine nosso RSS Feed e receba nosso material gratuito diariamente!

E-Book Gratuito RSS Feed

Faça o Download de outros Cursos Grátis: Curso de Desenho Grátis, Curso de Culinária Grátis, Curso de Guitarra Grátis, Curso de Como Estudar Bem, Apostila Para Concursos: Matemática, Curso de Javascript Grátis, Apostila de Contabilidade para Concursos, Partitura da Música Ovelha Negra e Curso de Latim Grátis.

Obrigado pelo Download!
Luizeba, Editor do E-Book Gratuito!

Liber X: Liber Porta Lucis, de Aleister Crowley

TRECHO:
1.Eu contemplo um pequeno e escuro orbe, girando no abismo do espaço infinito. Ele é
minúsculo entre uma miríade de outros vastos, escuro entre uma miríade de outros claros.
2. Eu, que compreendo em mim mesmo todo o vasto e o minúsculo, todo o claro e o
escuro, mitiguei o brilho de meu esplendor indescritível, enviando V.V.V.V.V. como um
raio de minha luz, como um mensageiro para o pequeno e escuro orbe.
3. Então V.V.V.V.V. toma a palavra e diz:
4. Homens e Mulheres da Terra, para vós Eu sou vindo das Idades além das Idades, do
Espaço além da vossa visão; e Eu vos trago estas palavras.
5. Mas eles não o ouviram, pois eles não estavam prontos para recebê-las.
6. Mas certos homens ouviram e entenderam, e através deles far-se-á conhecido este
Saber.

Edição especial do concurso "Mãos da Cidadania"!!!

O jornal Correio Braziliense, na edição da última sexta-feira (21 de novembro), trouxe encartada uma edição especial apresentando os 14 finalistas do concurso MÃOS DA CIDADANIA. A premiação era justamente a publicação de reportagem sobre tais projetos. Acima, fac-símile da página que se reportou aos ROEDORES DE LIVROS. Para conhecer o conteúdo da reportagem é só clicar sobre a imagem que ela se abrirá num tamanho propício à leitura.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Passatempo

Como forma de comemorar o facto de termos alcançado as 100.000 visitas no nosso cantinho, temos para oferecer uma cópia nova de "A Game of Thrones", de George R.R. Martin, versão paperback. A edição é a que encontram neste link. Para quem não está bem a par da coisa, este volume que estamos a oferecer corresponde aos dois primeiros livros publicados por cá, "A Guerra dos Tronos" e "A Muralha de Gelo". É uma excelente oportunidade para os fãs da saga relerem este livro na língua original ou para quem ainda não leu tomar contacto com esta saga que tem conquistado tantos fãs.

Para se habilitarem a ganhar este livro, terão de enviar para estante@estantedelivros.com as respostas correctas a estas duas perguntas:
1 - Desde que começámos a atribuir classificações quantitativas aos livros que lemos, quantos já levaram a nota máxima (10)?
2 - A partir de que data começámos a contar com a colaboração da Cristina? (dica: foi feito um post a propósito desse assunto)

Regras:
- O passatempo decorre até às 23:59 do dia 3 de Dezembro.
- O vencedor será apurado de forma aleatória, de entre as respostas correctas que nos chegarem. Após o sorteio, o vencedor será anunciado aqui no blog e entraremos em contacto com ele a fim de solicitar a morada para o qual reencaminharemos o livro.
- Só são permitidas participações a residentes em Portugal.

Muitas Vidas, Muitos Mestres


Sinopse:
Como psicoterapeuta tradicional o Dr. Brian Weiss sentiu-se espantado e ao mesmo tempo céptico quando uma das suas pacientes começou a recordar traumas de vidas passadas que pareciam conter a chave para os seus pesadelos constantes e ataques de ansiedade. No entanto, esse cepticismo cedeu quando ela começou a canalizar mensagens do «espaço entre vidas» que continham revelações notáveis sobre a família do Dr. Weiss e o seu filho já falecido. Usando a terapia de vidas passadas foi capaz de curar a paciente e iniciar uma nova fase da sua carreira muito mais significativa. Comovente e inspirador, este livro cativará todos aqueles que se interessam por terapia através da regressão a vidas passadas.


A minha opinião:

Este livro, apesar de ser muito interessante e bastante útil, tratando-se de um tema fascinante e, ainda por cima, de uma história verídica, não é tão envolvente como o anterior "Só o Amor é Real" (clique aqui). É um pouco mais descritivo... Há partes em que o psiquiatra procura interpretar ou justificar as acções observadas na paciente enquanto hipnotizada, ou seja, relata as suas próprias divagações sobre os extraordinários resultados da hipnose. Portanto, isto faz com que quebre o desenrolar espontâneo da história.
Ainda devo referir que há partes repetitivas em relação a hipnose, mas estas repetições são necessárias (não vou dizer porquê senão estaria a revelar todo o conteúdo do livro!). Deste modo, exige muita paciência da nossa parte na leitura...
E, como seria de esperar, pelo facto de ter lido o livro anterior, achei esta história previsível ou esperada. Já sabia que a Catherine iria ficar "curada" ou liberta de medos, fobias, ansiedade...
Contudo, apesar das repetições e da previsibilidade, valeu a pena esta leitura, deu-me a ficar a saber mais coisas!

O psiquiatra Dr. Brian Weiss era bastante céptico de reencarnação, só acreditava em factos científicos ou concretos, até à altura em que recebeu a paciente Catherine que sofria de muitos pânicos atrozes e estava a piorar de dia para dia... O psiquiatra já tinha feito hipnose por regressão de idade (significa que recuamos à nossa infância e visualizamos tudo com uma nitidez como se fossemos outra vez criança mas sob a perspectiva da nossa consciência adulta)... Fez isto à paciente e não lhe deu resultado, a Catherine continuou na mesma. Era costume dar aos pacientes fármacos antidepressivos mas eles nunca estavam verdadeiramente curados, ficavam apenas "adormecidos" ou "drogados". Felizmente, o psiquiatra não receitou a medicação à Catherine, queria-a "desperta" para terapia e, um dia, decidiu experimentar a hipnose por regressão a vidas passadas... A partir daí, tudo mudou! Foi uma descoberta fenomenal e uma mudança drástica de 360º para ambos!

Os livros de Dr. Brian Weiss não são para nos fazer acreditar, mas sim são apenas histórias verídicas que de facto aconteceram. Depois, fica ao critério de cada leitor acreditar ou não. Também são livros que nos permitem pensar e nos ajudam a despertar para uma harmonia e paz espiritual.


Classificação: 4/5 (indispensável!)

P/ mais informações:
Aqui #1 (do blog Folhas de Papel)

Fundamentos dos Princípios Racionais, de Caruso Samel

TRECHO:
1) Fortalecer a vontade para a prática do bem.
Nós sabemos que a vontade é uma das principais faculdades do espírito. Ela tem por
finalidade pôr em ação tudo aquilo que pensamos ou que sentimos, conforme ditado pela
nossa razão ou refletido por um impulso próprio ou, ainda, captado do ambiente. Se for
fundamentada no impulso de um sentimento, ela incita alguém a fazer acontecer um desejo,
uma aspiração ou anseio. Se a vontade derivar da razão, ela nos leva a fazer escolhas
racionais, a deliberar, a pôr em prática aquilo que foi idealizado mentalmente. Enquanto, a
aceitação pura e simples de nossos desejos pode nos levar para o materialismo desenfreado
e a sensualidade irresponsável, a vontade consciente sempre nos levará a refrear os desejos
malsãos, a nos conduzir para a prática da boa conduta, a sobrepormo-nos ao desejo. Tudo
começa, portanto, com o pensamento, e sendo este uma vibração do espírito, pode-se
entender a importância que ambos — pensamento e vontade — têm na nossa conduta.
É de Coelho Neto, grande escritor e poeta, contemporâneo e amigo de Luiz de
Mattos, ambos abolicionistas e republicanos, com muita coisa em comum, portanto, a
seguinte frase, que bem expressa a relação direta que existe entre a nossa alma e a conduta
que dela decorre: "A alma não tem erros que a conduta não revele". E o que isso quer
dizer? Significa que os vícios morais, os vícios da alma, ficam expostos pela nossa conduta,
que no fundo, no fundo, decorre de nossa espiritualidade jacente.
Fica, pois, claro que os nossos hábitos são ditados pela nossa espiritualidade. Ora, o
que significa isso? O que é de fato a conduta, de onde que ela vem, o que ela representa ?
Tudo tem uma explicação muito profunda dentro de nós. Nós somos o dia-a-dia da nossa
vida; nossa trajetória evolutiva é o resultado do ambiente e do lar, dos nossos pensamentos,
emoções e influências das condições e circunstâncias próprias do mundo físico. Para que
isso fique mais claro, vamos supor o seguinte: que você tem um elevado índice de
espiritualidade e tem de enfrentar uma influência própria desse mundo, digamos o
desemprego, muito comum em nossos dias. Até se defrontar com essa situação, tudo levava
a crer que você estava imune a essa surpresa desagradável, a de se ver despojado do seu
ganha-pão. De repente, você, que é um bom profissional, entra em depressão e desesperase,
muito embora você, que tem uma bagagem evolutiva muito elevada, não devesse chegar
ao desespero nem ficar deprimido. Mas, amigos, esta é uma circunstância própria do mundo
físico! Então, se é uma circunstância própria do mundo físico, nós, enquanto espíritos
encarnados neste mundo, indiscutivelmente estaremos sujeitos a isso. Apesar disso, existem
pessoas que, devido à sua grande fortaleza de espírito, conseguem ser mais fortes que
outras, o que vale dizer que elas encaram essas circunstâncias com maior tranqüilidade e
naturalidade. Cada pessoa age de uma maneira, isto é, cada pessoa é uma pessoa e do
mesmo modo, cada espírito, é um espírito.
Pelo exposto, vemos que nossa conduta depende da trajetória evolutiva, da
importância do pensamento, da reflexão e do raciocínio. Portanto, nós temos que fortalecer
a nossa vontade para a prática do bem. Como é que nós fazemos isso? Procurando sempre
analisar a nossa conduta, mediante um constante exame de consciência, se possível
diariamente, todas as noites, ao nos recolhermos. É pura questão de hábito, e o hábito é uma
4
segunda natureza, fundado na disciplina que nos impomos. Se não for possível todos os
dias, devido ao cansaço advindo dos nossos afazeres, pelo menos uma vez por semana,
devemos escolher um momento qualquer em que estejamos calmos e refletir um pouquinho
sobre os atos corriqueiros de nossa vida, tirando boas lições de nossos erros, para não
repeti-los.
Exatamente por isso, meus amigos, é preciso que tenhamos um pouquinho de
humildade; vamos olhar para nós mesmos, vamos ver se algumas pessoas, principalmente
as de nossa confiança, estão criticando alguns dos nossos atos. Tenhamos a humildade de
enxergar os nossos próprios erros. Devemos ficar felizes e agradecer, se a crítica couber. Eu
acho que é dever do amigo, sempre, dentro das normas da educação, com carinho, com
respeito, falar-nos ao pé do ouvido sobre alguma coisa que não lhe pareceu correto de nossa
parte, e ninguém deve se melindrar com isso.
Para arrematar este item, que já se alongou, vem muito a propósito, um pensamento
de autor desconhecido, que servirá para balizar toda a nossa palestra e que diz o seguinte:
"cuidado com seus pensamentos, eles transformam-se em palavras; cuidado com suas
palavras, elas transformam-se em ações; cuidado com suas ações, elas transformam-se em
hábitos; cuidado com seus hábitos, eles transformam-se em caráter; cuidado com seu
caráter, pois ele transforma-se em futuro!" Vocês viram bem onde tudo começou: no
pensamento. Então, nós temos que ter cuidado com o nosso pensamento.

Bebé Leitor em Sintra

Começou em Outubro uma campanha de sensibilização junto dos pais de bébes do Concelho de Sintra. Na agenda cultural é explicado o processo e a intenção da iniciativa:
«Bebé Leitor de Sintra
Arranca em Outubro, nas Bibliotecas Municipais de Sintra, o projecto de leitura para bebés que pretende ser um contacto precoce com o livro, criarestímulos junto dos pais para a partilha de livros com os seus filhos e envolve-los directamente no processo de socialização da leitura.Esta campanha que pretende ainda ser uma forma da autarquia dar as boas vindas aos seus potenciais e futuros leitores. Será distribuído, em todos Centros de Saúde do Concelho de Sintra a bebés que efectuem o “Diagnóstico Precoce”, um livro e “voucher” que convida os pais a visitarem as Bibliotecas Municipais e a fazerem do seu filho um “Bebé Leitor de Sintra”. Este “voucher” permite que os bebés se inscrevam como leitores e que participem nas actividades promovidas pelas Bibliotecas Municipais.»
No site Sintravox, acrescenta-se que «O voucher é carimbado logo que os pais e bebés se inscrevam como leitores e cada vez que participem nas actividades. Quando estiver completo dá direito a um brinde de fidelidade para o “Bebé Leitor de Sintra”.»

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Roendo uma "Pérola" no almoço.

Depois da festa da semana anterior, a manhã do sábado, 18 de outubro, se encheu de Roedores de Livros. O frio se agigantava na Ceilândia, acompanhado de uma fina garoa e, mais uma vez, nossas atividades ganharam as dependências da nossa pequena, porém aconchegante, sala. Casa cheia. Para conter um pouco a agitação da turma que resolveu brincar com as almofadas o Tino introduziu um pouco de música mais calma. Alecrim, Dona Aranha e outras canções seguiram até que a atenção da turma pudesse estar voltada - em quase sua totalidade - para nossas leituras.
Aqui cabe um parêntese. Notamos que a cada semana, algumas das crianças que frequentam o projeto há mais tempo têm aparecido com familiares, aumentando nossa turma. Imagino que eles queiram dividir entre os irmãos, irmãs, primos e primas a delícia de passar as manhãs de sábado conosco. Pelo menos é assim que vejo. Na foto acima, Wanessa recebe o carinho da pequenina irmã durante a mediação. Naquela manhã, também recebíamos a primeira visita da irmã de Deysiane. Fecho o parêntese.
A mediação foi muito boa. Enquanto Eu, Edna e Ilse resolvíamos alguns trâmites burocráticos do projeto, Tino começava a leitura de Quem quer este rinoceronte? e a atenção das crianças foi transferida para os desenhos de Shel Silverstein que salpicavam bom humor ao seu texto. Bingo: as almofadas estavam esquecidas sob as cabeças e bumbuns da turma. O livro era o centro do mundo naqueles minutos de fantasia.
Depois, um conto acumulativo foi crescendo na voz do Tino e ganhou também a voz das crianças que iam compreendendo o ritmo do texto e se sentindo à vontade para entrar na história. Foi assim que O Presente de Aniversário do Marajá fez o maior sucesso!
Por fim, Em cima e embaixo encantou a todos primeiro por seu formato que sugeria uma leitura diferente da tradicional. Depois, não é novidade: histórias em que a esperteza vence a preguiça estão entre as preferidas de todas as crianças. Pelo menos, o sentido de "justiça" continua fazendo sucesso e servindo de condutor entre a fantasia e o mundo real.
Quase meio dia, as crianças já deviam estar a caminho de casa. Ao sair para o carro, cansados e felizes como sempre desde 2006, vimos a cena reproduzida na foto acima: Deysiane, sentada no topo do escorregador do parque em frente à creche, lia as primeiras páginas de um dos livros da Coleção Pérola, que desde a sua cehgada ao nosso acervo, tem feito um secesso tremendo entre as meninas. Não deu para esperar chegar em casa. A leitura começou ali mesmo. Reparem na sacola azul descansando por sobre um dos pneus que cercam o parque. Esperava pacientemente a hora de abrigar o livro que Deysiane devorava com apetite voraz. O almoço dos Roedores de Livros, naquele começo de tarde, foi ainda mais saboroso.

Quem não gosta de ouvir ler?

Hoje, na conversa de apresentação de mais um Ver para Crer com o 7ºA da EB 2/3 João de Deus, em Montemor, um aluno dizia que é uma pena os livros terem de ser lidos, que demora muito tempo. Ainda se alguém lhos lesse...
- Gostavas que alguém te lesse os livros?
- Sim, gosto de ouvir a minha mãe, quando lê histórias ao meu irmão...
Cada vez mais me convenço que recuperariamos muitos adolescentes para a leitura se lhes lêssemos em voz alta. Acontece com frequência calarem-se quando leio o início de um livro. Progressivamente o silêncio instala-se, com alguns alunos a pedirem aos colegas para estes se calarem, e no final (se não demorar muito tempo) não há ruído.
O mesmo se passa com crianças do 1º ciclo, mesmo as mais irrequietas, mesmo aquelas que têm problemas de concentração ou que não conseguem estar sossegadas. A leitura impõe um ritmo ao corpo, embala através do timbre, do tom, da expressividade. O seu efeito não resulta apenas do interesse pelo texto mas também da reacção física ao som.
Já Daniel Pennac, em Como um romance, explora com sucesso esta estratégia. Não é nada de novo, mas continua a constatar-se.

Descontos

Parece que o aproximar do Natal faz multiplicar os descontos que podemos encontrar em livros (e ainda bem!). Para começar, a FNAC promove a 27 e 28 de Novembro os Dias do Aderente, em que os detentores do cartão podem comprar tudo com 10% de desconto. No caso dos livros, o desconto será de 19% sobre o preço de editor.

Para além disso, entre os dias 1 e 25 de Dezembro, a Worten tem uma campanha de descontos de 20% nos livros da seguinte lista:

  • A Viagem do Elefante - José Saramago
  • A Vida num Sopro - José Rodrigues dos Santos
  • A Febre - Le Clézio
  • Rio das Flores - Miguel Sousa Tavares
  • O Jogo do Anjo - Carlos Ruiz Zafón
  • O Sétimo Selo - José Rodrigues dos Santos
  • Mil Anos Menos Cinquenta - Angela Dutra de Menezes
  • Os Mal-amados - Fernando Dacosta
  • Uma Vez na Vida - Danielle Steel
  • Nunca Me Esqueças - Lesley Pearse
  • Era uma vez uma Rosa - Nora Roberts
  • Regressar a Casa - Rose Tremain
  • After Dark - Os Passageiros da Noite - Haruki Murakami
  • Feminino Singular - Sveva Casati Modignani
  • O Regresso - Victoria Hislop
  • A Felicidade - Lluis-Anton Baulenas
  • Sinto Muito - Nuno Lobo Antunes
  • Uma Vida Normal - Paulo Azevedo
  • Medo - Jeff Abbot
  • Policia à Portuguesa - Fernando Contumélias e Mário Contumélias
  • Não Digas Nada à Mamã - Toni Maguire
  • A Menina que Ninguém Queria - Celine Roberts
  • A Casa dos Horrores - Nigel Cawthorne
  • Venenos de Deus, Remédios do Diabo - Mia Couto
  • O Homem SONAE - A Gestão segundo Belmiro de Azevedo - Filipe Fernandes
  • 365 Razões para ser portista/sportinguista/benfiquista - Editora Quidnovi
  • You, Sempre Jovem - Michael F. Roizen e Mehmet C. Oz
  • O Segredo - Rhonda Byrne
  • Dewey - Vicki Myron
  • Antologia do Humor Português - Nuno Artur Silva e Inês Fonseca Santos
  • 50 anos de Carreira - Fernando Alvim

Com tantos bons títulos, é de aproveitar :)

Curso de Latim Grátis

latim, curso latim, vaticano, roma, italianoFaça o download do Curso de Latim Grátis, e aprenda a falar e escrever a lingua que deu origem ao Português, Espanhol, Italiano e muitas outras.
Atualmente, o Latim é a língua oficial apenas da Cidade do Vaticano. Mesmo assim, Latim é História. Latim é Cultura!
Aprenda Latim agora: Baixe o Curso de Latim Grátis clicando abaixo!(Problemas com o Download? Clique Aqui para ler nosso manual de download)

Se voce gostou de nosso E-Book Gratis, por favor assine nosso RSS Feed e receba nosso material gratuito diariamente!

E-Book Gratuito RSS Feed

Faça o Download de outros Cursos Grátis: Curso de Desenho Grátis, Curso de Culinária Grátis, Curso de Guitarra Grátis, Curso de Como Estudar Bem, Apostila Para Concursos: Matemática, Curso de Javascript Grátis, Apostila de Contabilidade para Concursos, Apostila de Informática para Concursos e Apostila de Matemática Comentada.

Obrigado pelo Download!
Luizeba, Editor do E-Book Gratuito!

Liber IX: Liber E vel Exercitiorum, de Aleister Crowley

TRECHO:
I
1. É absolutamente necessário que todos os experimentos sejam anotados
detalhadamente, durante ou imediatamente após a sua realização.
2. É muito importante anotar as condições físicas e mentais do(s)
experimentador(es).
3. A hora e o lugar de todos os experimentos devem ser anotados; também o estado
do tempo e, em geral, todas as condições que poderiam ter alguma influência sobre
os resultados dos experimentos, quer colaborando ou causando diretamente o
resultado, quer o inibindo, ou como fontes de erro.
(...)
6. Ao experimentador se aconselha que use sua própria inteligência, e não confie em
qualquer outra pessoa, embora distinta, mesmo entre nós mesmos.
7. O registro escrito dos experimentos deve ser feito de forma inteligível, para que
outros possam se beneficiar de seu estudo.
8. (...)
9. Quanto mais científico for o relatório, melhor.
Contudo, as emoções devem ser anotadas, sendo parte das condições gerais.
Que, então, o registro seja escrito com sinceridade e cuidado; com a prática, ele se
aproximará cada vez mais do ideal.

Momentos Wook

A Wook, a maior livraria virtual portuguesa, coloca a partir de terça-feira um milhão de livros grátis na Internet, numa iniciativa inédita de promoção da leitura, anunciou esta segunda-feira a Porto Editora, proprietária desta livraria online, noticia a Lusa.

«Nos próximos dias, livros como A Viagem do Elefante, A Vida num Sopro ou O Priorado do Cifrão estarão disponíveis a preço zero», refere a Porto Editora, num comunicado enviado à Lusa, aludindo aos mais recentes livros de José Saramago, José Rodrigues dos Santos e João Aguiar.

A campanha, que começa terça-feira, vai permitir «durante três dias, em determinadas horas, disponibilizar um milhão de livros com 100 por cento de desconto».

Para ter acesso a esta campanha é necessário estar registado na Wook e, depois, ficar atento aos anúncios que assinalam o início dos denominados «Momentos Wook».

«Os primeiros mil clientes que tiverem a sorte de encontrar um dos seus livros preferidos com 100 por cento de desconto, e rapidamente confirmarem a encomenda, serão os felizardos», salienta a Porto Editora.

Fonte: IOL Diário

Resta acrescentar que a RFM divulgará os Momentos Wook. E também era bom que o site abrisse...

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Em visita... ao Postit

O Postit é um blog que dá a conhecer as actividades do Espaço da Rede Interconcelhia de Bibliotecas Escolares do Douro Sul - Beira e Douro.
Integram este espaço as Bibliotecas Escolares de Armamar/Cinfães/Lamego/Moimenta da Beira/Penedono/Resende/São João da Pesqueira/Sernancelhe/Tabuaço/Tarouca. Há ligações a blogs de BE/CREs, informações sobre as reuniões interconcelhias, iniciativas no âmbito da promoção da leitura e da organização da documentação, bem como notícias sobre o que se passa fora de Portugal nesta área.
É de louvar a optimização de recursos e a partilha de ideias em torno da gestão das Bibliotecas Escolares. Por isso, vale a pena a visita: http://opostit.blogspot.com/

Curso Javascript Grátis

Javascript, curso javascript, programaçãoFaça o download do Curso de Javascript Grátis, e aprenda a programar na Linguagem de Programação JAVA, que vem sendo cada vez mais usada, principalmente pela difusão de Celulares/Telemóveis e Aparelhos Portáteis, que utilizam esse tipo de programação.

Junto com o Curso de Javascript Grátis, vêm de bônus 3.000 (Isso mesmo, Três Mil) códigos de Javascript, para você poder sair fazendo programações e otimizando sites agora mesmo!

Se você se interessar, pode fazer o download do Curso de Java Grátis, e se aprimorar nessa linguagem de programação.(Problemas com o Download? Clique Aqui para ler nosso manual de download)

Se voce gostou de nosso E-Book Gratis, por favor assine nosso RSS Feed e receba nosso material gratuito diariamente!

E-Book Gratuito RSS Feed

Faça o Download Grátis de nossos outros Cursos: Curso de PowerPoint, Curso de Excel, Dicas de Photoshop Grátis, Fazendo uma Escuta Telefônica, Curso de Desenho Grátis, Curso de Como Estudar Bem e Apostila Concurso IBAMA.

Obrigado pelo Download!
Luizeba, Editor do E-Book Gratuito!

Discursos de Sathya Sai Baba - PUREZA, PACIÊNCIA, PERSEVERANÇA - OS PASSOS PARA A DIVINDADE - Data: 23/11/93 – Ocasião: Aniversário de Sathya Sai Baba

TRECHO:
Nesta terra sagrada da Índia, a tolerância é nossa maior riqueza;
Entre todas as formas de rituais,
A superior é a observância da verdade e da moralidade;
A índole mais doce entre todas as formas de amor é o amor maternal;
Afastando-se do ideal nacional que prega: “A honra é maior que a própria vida”,
Que lástima as pessoas terem se tornado vítimas de práticas exóticas!
O que posso dizer a respeito da situação da Índia!
Como o elefante que não tem consciência de sua força,
Os indianos tornaram-se submissos atualmente.
Poema

Quando o coração está cheio de compaixão, as mãos dedicadas ao serviço ao próximo e o corpo
engajado em constante auxílio aos outros, a vida se torna sagrada, significativa e nobre.
Todo o Cosmos baseia-se nos alicerces da verdade, prosperidade e bem-estar. Todos os confortos e
prazeres dependem da verdade. Para onde quer que vocês se voltem, a verdade brilha radiantemente.
A deusa da riqueza, Lakshmi, reside na morada da verdade. O mundo não pode existir sem verdade,
assim como os raios não podem existir sem o sol. A verdade é o Cosmos e o Cosmos é a verdade.
Todo o Cosmos é permeado pelo Divino. É tolice imaginar que o que é natural, físico e mundano é irreal,
havendo algo de diferente que o sustenta.
O Cosmos é Vishnu (a Divindade que tudo permeia) e Vishnu é o Cosmos. O Cosmos é uma
manifestação do Divino.
Ao considerar este Universo composto dos cinco elementos básicos como uma manifestação divina, os
antigos sábios iniciaram sua investigação espiritual e compreenderam a verdade.
Este profundo e eterno conhecimento foi esquecido pelo homem e o mundo tornou-se vítima de todos os
tipos de problemas e dificuldades.

O MEMORIAL

.
Christopher Isherwood foi professor de inglês em Berlim durante os anos de ascensão de Hitler ao poder.
Necessariamente influenciado pela realidade absurda e dolorosa do mundo em que então viveu, preferiu transmitir, sob forma romanceada, a que não não falta um certo humor negro, o sentido da consciência política de certas épocas históricas. É o que sucede em O Memorial, cuja acção decorre na Inglaterra dos anos vinte, com duas gerações - a mãe-viuva Lily e o filho Eric - à procura da melhor forma de sobrevivência num mundo em mudança. Ela continua apegada a um passado de amor romântico e de ordem social bem definidos; o filho, porém, deseja expiar a morte do pai trabalhando para um Clube de Jovens.
Nos seus caminhos cruzam-se com Edward, o melhor amigo do pai, morto na guerra, cuja pederastia é notória, e com Maurice, que, em Cambridge, se diverte com a morte.
A «enorme capacidade de sugestão estilística» do autor permiti-lhe reconstituir magistralmente uma época marcante na história do século XX.
.
Autor: CHRISTOPHER ISHERWOOD
Título Original: THE MEMORIAL
Tradução: Maria do Rosário Sousa Guedes
Editora: Livros do Brasil
Nota do Editor: Venda Interdita na República Federativa do Brasil

100.000

Estamos quase a chegar às 100.000 visualizações do nosso blog e esse facto vai merecer comemoração em forma de prémio, que, como não podia deixar de ser, vai consistir num livro. Assim que lá chegarmos, darei mais detalhes. Mantenham-se atentos!

domingo, 23 de novembro de 2008

Literatura Infantil - adaptação de textos literários II

«Há depois um outro tipo de adaptação que é, a meu ver, um verdadeiro acto de censura (devo dizer que a Literatura Infantil é muito mais vítima de censura do que a Literatura, justamente porque é considerada por alguns como literatura pedagógica).

Adaptar uma obra para uma criança é transformá-la adequadamente, é dar-lhe aquilo que ela não possui originalmente; muitas vezes, isso significa expurgá-la de aspectos eventualmente nefastos, ao nível da moral, da religião e da política. Por exemplo, até há poucos anos, as ideias antinacionalistas ou antipatrióticas deveriam ser eliminadas. A obra adaptada deveria (deverá) estar de acordo com as concepções oficiais de ordem, de moral, de ética, etc. Em certa medida, os livros que interessam às crianças e que não foram escritos propriamente a pensar nelas, ao sofrerem adaptações deliberadas, nesta perspectiva de censura, como que são novamente (re)escritos com um destinatário preciso. Passam de "livros-receptor" a "livros-destinatário". (...)

Em qualquer caso, adaptar uma obra com o pretexto de não traumatizar as crianças pode ser, quanto a mim, uma atitude abusiva, senão mesmo hipócrita porque, quase sempre, não preside ao acto censor a preocupação com a criança, mas sim alguns dos nossos piores preconceitos.» (pp. 45-48)

Manuel António Teixeira Araújo, A emancipação da Literatura Infantil, Campo das Letras

literatura infantil - adaptação de textos literários I

«Grande parte desta literatura (a dita literatura roubada) é dada às crianças adaptada, por vezes maculada, pelos conceitos correntes de moralidade, ou pelo pudor, e por outros pruridos sociais. Do meu ponto de vista, o problema da adaptação não é grave se ela for uma adaptação "espontânea", como diz Soriano, uma adaptação sancionada pelas próprias crianças que, ao lerem vão "seleccionar" os capítulos mais fascinantes, "eliminando" os mais aborrecidos, tal e qual como nos mostra Paul Hazard a respeito do livrode Cervantes. Este tipo de adaptação é, por sua vez, sancionada pelos adultos.» (p.45)

Manuel António Teixeira Araújo, A emancipação da Literatura Infantil, Campo das Letras

sábado, 22 de novembro de 2008

A Saga de um Pensador - Augusto Cury

Nesta história descobrimos como a mente humano é perplexa....
De como nos deixamos levar por coisas que não interessa...
De como a sociedade nos tempos que correm está preocupado com a "maquilhagem social"; sendo que nem sempre essa maquilhagem corresponde áquilo que está dentro de cada um de nós.
Uma verdadeira lição de humildade, altruismo, compaixão, solidariedade dada pela personagem principal Marco Polo...
Nesta história, Augusto Cury leva-nos a uma viagem de um vendedor de sonhos que consegue mudar todos á sua volta. Desde o mendigo culpado que reencontra o filho e a mulher, aos médicos psiquiatras que são muito rigorosos, mas depois percebem que precisam de se soltar, até á sua futura noiva, uma estudante de psicologia que vive "fechada"; "amedrontada" e preocupada com o que os outros dizem de si.
É uma história fascinante que nos leva ao mundo da Psiquiatria e da mente humana, descobrindo segredo que o mais comum dos mortais não consegue penetrar....

Nota 10 VALORES

Partitura da Musica Ovelha Negra

Rita lee, ovelha negra, hippie, woodstock, anos 70Novamente, o E-Book Gratuito recebeu um pedido de um visitante. Dessa vez, não era uma Apostila nem um Curso, era uma Partitura da Música Ovelha Negra, da Rita Lee.

Após procurar, percebemos que essa partitura realmente não estava disponível gratuitamente na Internet, então decidimos COMPRAR a partitura e disponibilizar GRATUITAMENTE aqui, em nosso site para esse visitante.
Estamos muito agradecidos de ter visitantes como vocês: Temos orgulho de ter um bom conteúdo, e temos mais orgulho ainda de ter leitores que pedem conteúdos e, quando recebem, agradecem!

Chega de enrolação! Faça o download da Partitura da Música Ovelha Negra clicando abaixo!(Problemas com o Download? Clique Aqui para ler nosso manual de download)

Se voce gostou de nosso E-Book Gratis, por favor assine nosso RSS Feed e receba nosso material gratuito diariamente!

E-Book Gratuito RSS Feed

Veja outros de nossos Livros e Apostilas Grátis: Curso de Guitarra Grátis, Uma Breve História do Mundo, Apostila Windows XP Grátis, Apostila Concurso IBAMA, Curso de Como Estudar Bem, Curso de Culinária Grátis, Apostilas Concurso Banco do Brasil, Apostilas Concurso INSS e Apostila Direito Comercial.

Obrigado pelo Download!
Luizeba, Editor do E-Book Gratuito!

Curso de Desenho Grátis

Curso de Desenho, curso de desenho artístico, desenhar, desenhando, desenhoSe você, assim como eu, não consegue desenhar nada além de uma bola (que fica parecendo um ovo), não pode ficar parado! Faça o download agora do Curso de Desenho Grátis!
O Curso de Desenho Grátis inclui 6 livros, que possuem Aulas, Técnicas de Desenhos e Exercícios para você aprender a fazer lindos desenhos!(Problemas com o Download? Clique Aqui para ler nosso manual de download)

Se voce gostou de nosso E-Book Gratis, por favor assine nosso RSS Feed e receba nosso material gratuito diariamente!

E-Book Gratuito RSS Feed

Veja também outros de nossos Cursos e Livros Grátis: Curso de Guitarra Grátis, Curso de Culinária Grátis, Curso de AutoCad Grátis, Manual Adobe Premier Pro, Curso de Como Estudar Bem e O Monge e o Executivo.

Obrigado pelo Download!
Luizeba, Editor do E-Book Gratuito!

Iniciação ao Sacerdócio da Chama Azul, canalizado por Clarindo Melchizedek

TRECHO:
Grupo de Ativação Planetária.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Oficina da Palavra

Na EB 2 Conceição e Silva existe um projecto de promoção da leitura e da escrita que chega a todos os alunos da escola. Cada turma frequenta a Oficina da Palavra durante um semestre, num tempo semanal de 45 minutos. Os grupos estão divididos ao meio, metade tem Oficina da Palavra num semestre, a outra tem no segundo, trocando com TIC. A Oficina é orientada pelo professor de Língua Portuguesa, e lá desenrolam-se actividades de leitura recreativa, biblioteca de turma, jornais, dramatizações... Os alunos podem escolher um projecto que levam a cabo durante o semestre, podendo para o efeito convidar outros colegas (como no caso da dramatização de um texto).
Em conversa com a professora Isabel, fiquei a saber que a iniciativa tem tido bastante sucesso. O professor trabalha com um grupo muito mais pequeno, podendo dar atenção aos processos criativos de forma individualizada. Para além disso, o professor pode ter uma postura mais informal, de acordo com as tarefas mais lúdicas que realiza com os alunos. Estes ganham, igualmente, autonomia no desenvolvimento das suas ideias.
É um projecto extracurricular da Escola, que permite a professores e alunos distinguirem em espaço e tempo a promoção da leitura e da língua do treino.

Liber VII: Liber Liberi vel Lapidis Lazuli / Liber Liberi Vel Lapidus Lazuli - Adumbratio Kabbalæ Ægyptiorum, de Aleister Crowley

TRECHO:
PRÓLOGO DO INASCIDO
1. À minha solidão chega.
2. O som de uma flauta em bosquetes escuros que crescem nos montes mais
distantes.
3. Mesmo da margem do corajoso rio eles atingem a borda do deserto.
4. E eu vejo Pã.
5. As neves são eternas acima, acima.
6. E o perfume delas sobe às narinas das estrelas.
7. Mas que tenho eu a ver com estas coisas?
8. Para mim somente a flauta distante, a duradoura visão de Pã.
9. Em toda parte Pã para os olhos, para os ouvidos;
10. O perfume de Pã presente, o gosto dele enchendo-me por completo a boca, de
forma que a língua fala um idioma monstruoso e estranho.
2 of 20
11. O abraço dele intenso em todo centro de prazer e dor.
12. O sexto sentido interno inflamado com Seu ser mais íntimo;
13. Meu ser atirado ao precipício da existência.
14. Até mesmo no abismo, aniquilação.
15. Um fim para a solidão, como de tudo.
16. Pã! Pã! Io Pã! Io Pã!
Comentários:
1 -"solidão" - do Bebê do Abismo
2 - "flauta" - A flauta de Pã.
3 - "rio" - Phrath - um dos quatro rios do Éden no Gênesis.
4 - "Pã" - gerador de NEMO
5 - "neves" - As Três Supernas
6 - "estrelas " - Nuit
13 - de Chesed a Binah
15 - estão outros Mestres na Cidade ds Pirâmides.

Os Fidalgos da Casa Mourisca

Os Fidalgos da Casa Mourisca é uma obra de Júlio Dinis passada numa aldeia do Alto Minho e que retrata o confronto entre a burguesia em ascensão e a meteórica queda de uma nobreza decrépita e falida.
Da obra que lemos até agora deste autor, este é o livro que se assemelha mais ao romance tradicional onde o foco principal não recai tanto na ilustração de uma determinada realidade social mas antes nos amores entre dois jovens de realidades sociais diversas.
Apesar do carácter romântico assumir o papel de destaque Júlio Dinis nesta obra põe a nu a fragilidade de uma nobreza fidalga em declínio que se limita a viver de um nome que cada vez vale menos numa ilusão utópica da manutenção de um status quo que já não tem. Existe também uma ligeira abordagem dos problemas relativos às alterações profundas na sociedade portuguesa decorrentes do fim de alguns privilégios de classe que o liberalismo político ofereceu ao século XIX português.
No entanto, e como dissemos supra, o objecto principal desta obra são as relações pessoais que se estabelecem entre duas famílias de classes sociais distintas e que condicionam toda a narrativa.
Júlio Dinis neste livro apresenta-nos personagens bem desenhadas e oferece-nos a possibilidade de entrarmos bem fundo dentro dos seus mais íntimos pensamentos. A imagem das paisagens bucólicas do campo é-nos descrita com prazer e cor, sendo certo que rapidamente nos apaixonamos por toda aquela realidade – que em algumas circunstâncias e com autores menos talentosos cheiraria a mofo – o que faz com que não consigamos deixar de ler num ápice a obra.
Como é hábito não nos vamos pronunciar sobre o teor da narrativa e não desenvolveremos mais as personagens uma vez que consideramos que é neste campo que está a forma deste romance. Este é, obviamente, um livro que aconselhamos. Júlio Dinis é, certamente, um dos maiores autores da língua portuguesa e cada vez mais consideramos imprescindível na formação de qualquer leitor.