sábado, 9 de maio de 2009

A Paciente Misteriosa - P.D.James

Título original: The Private Patient

Tradução: Claudete Soares

Colecção: Obras de P. D. James

Pp.: 344

Formato: 15,5 cm x 23 cm

Data de Edição: Abril de 2009

Preço: €22.90






Sinopse


Quando Rhoda Gradwin, uma famosa jornalista de investigação, é internada na clínica privada do Sr. Chandler-Powell, em Dorset, para uma operação de rotina, nada fazia prever a sua morte súbita.

A vida em Cheverell Manor, a pitoresca casa de campo que alberga a clínica, é perturbada quando uma segunda vítima é encontrada. Que mistérios encerra Cheverell Manor? Quem matou os dois pacientes?



Adam Dalgliesh e a sua equipa são chamados para investigar os dois crimes violentos e descobrir a verdade. A par de Ruth Rendell, P. D. James é uma das mais brilhantes escritoras de policiais e vende milhões de exemplares em todo o mundo. Ganhou prémios de literatura policial na Grã-Bretanha, na América, em Itália e na Escandinávia, incluindo o Mistery Writers of America Grandmaster Award, em 1999. Os seus policiais são autênticos quebra-cabeças que se destacam pela primorosa construção narrativa e complexidade psicológica das personagens.



A minha opinião

Confesso que me deleitei a ler este livro de P.D. James. Foi a primeira obra que li desta escritora inglesa e está garantido que não me ficarei por aqui. Não sou daquelas que acha que a escrita policial é uma arte menor, e assumo-me como fã de policiais e com eles tenho aprendido algumas coisas sobre o corpo humano e a investigação criminal, por incrível que pareça. Rhoda Gradwin, famosa jornalista de investigação, decide de uma vez por todas livrar-se de uma cicatriz na face que carrega há cerca de 34 anos. Sem revelar o porquê de o fazer ao fim de tanto tempo ao médico que a vai operar, apenas diz que já não precisa dela, o que intriga Chandler-Powel. No entanto o clínico não lhe faz mais perguntas e decide operá-la. Como Rhoda prefere ir para a casa de campo do médico no lugar de ser operada em Londres, é para lá que se vai instalar. Porém, as coisas acontecem de forma imprevista e Rhoda é encontrada morta no dia a seguir à operação.

Na investigação todos os residentes no solar tornam-se suspeitos e alguns deles com um passado de homicídio. Mas a morte de Rhoda não é a única que acontece no local. Dias mais tarde descobrem que também o seu amigo especial Robin Boyton também aparece morto e, a partir daí, começa a deslindar-se mais o mistério.

Um livro com um final surpreendente.



Excertos

“A cama estava voltada para a janela fechada e para as cortinas corridas. Rhoda Gradwin estava deitada de costas. Os dois braços, com os punhos cerrados, estavam desajeitadamente erguidos acima da sua cabeça como que num gesto de surpresa teatral e o seu cabelo escuro estava espalhado sobre a almofada. A face esquerda estava coberta por um penso colado com adesivos e a pele visível tinha um tom vermelho-vivo. O olho direito, enevoado pela morte, estava completamente aberto, o esquerdo, parcialmente obscurecido pelo espesso penso, estava semicerrado, dando ao corpo o bizarro e inquietante aspecto de um cadáver que espreita malignamente o mundo dos vivos. […] Tinha sido asfixiada.”




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário